NÃO FICAREMOS SEM SALÁRIOS, DOA A QUEM DOER

Líder da COBAP escreve editorial polêmico e manda forte recado as autoridades que tentarem prejudicar os aposentados

 

Passei a noite em claro com o coração aflito em razão do absurdo cometido pelo Governo do Rio de Janeiro em atrasar o pagamento de benefícios de 137 mil aposentados e pensionistas que recebem mais de R$ 2 mil líquidos. Foi uma atitude covarde e cruel. 

Temo que esse péssimo exemplo seja seguido em breve por outros estados e principalmente pelo Governo Federal. Seria uma tragédia atrasar, parcelar ou deixar de pagar as aposentadorias e pensões do INSS. Milhões de famílias ficariam sem dinheiro para viver, ou melhor para sobreviver.

Do jeito que a economia do nosso país caminha mal tudo pode acontecer. E, para variar, os primeiros a “pagar o pato” acabam sendo os aposentados. Deixar de pagar os idosos é pior que tirar doce de uma criança. 

Não consigo dormir sabendo que um mal maior pode recair sobre a nossa categoria. E não adianta o governo vir com a conversa fiada que a Previdência está quebrada. Essa mentira não cola mais. Existe dinheiro sim, aliás sobra grana para que se paguem mais dignamente os aposentados e pensionistas do INSS. O que falta é vergonha na cara das autoridades. Já passou da hora deles pararem de desviar dinheiro da Nossa Previdência Social.

Pelo andar da carruagem, logo seremos surpreendidos com a caótica notícia de que não há mais verba para se pagar os aposentados e ficaremos sem salários e consequentemente as nossas famílias serão sacrificadas.

NÃO ACEITO ISSO E NÃO CONCORDO QUE A CORDA PRECISA SEMPRE ARREBENTAR DO LADO MAIS FRACO.

É mais fácil tomar atitudes contra os aposentados, pois não podemos fazer greve e nossa saúde delicada e senso de responsabilidade não nos permite promover grandes manifestações ou arruaças. 

Na qualidade de presidente da COBAP e porta-voz de todos os aposentados brasileiros, não vou dar sossego ao governo, seja ele do PT, PMDB, PSDB ou de qualquer outro partido.

Já passou da hora da grandiosa Confederação, nossas federações e associações, mostrarem os dentes, se indignarem de verdade e se revoltarem publicamente com palavras e atos concretos contra esses desmandos do Governo. 

NINGUÉM VAI MEXER NO BOLSO DOS APOSENTADOS. E quem ousar fazer isso, irá pagar um preço caríssimo. Dou minha palavra!

 

* Warley Martins Gonçalles, autor deste artigo é ex-sindicalista, aposentado por tempo de serviço e Presidente da Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (COBAP)

 

Fonte: Site da COBAP

Deixe uma resposta