Federações e Confederação definem 34 propostas prioritárias para 2016

Assuntos foram analisados de forma criteriosa: planos de luta prometem incendiar o novo ano

Por Richard Casal

Reunidos recentemente na subsede em São Paulo, a Diretoria da COBAP juntamente com os presidentes de Federações, discutiram incansavelmente para se concluir o Planejamento de 2016.

Foram debatidos todos os pontos propostos nas comissões temáticas realizadas no XXIII CNAPI em Maceió – AL e o documento elaborado por uma Comissão de oito presidentes de Federação, reunidos em fevereiro de 2015, para elaboração de um plano de gestão para a COBAP 2015/2019.

Das 89 propostas analisadas, foram eleitas 34 consideradas prioritárias, além de nossas históricas bandeiras de luta. Algumas já foram executadas, outras encaminhadas e muitas deliberadas nas Conferências de Saúde, do Idoso e da Assistência Social.

 

PLANOS DE LUTA PARA 2016

1)   Mobilizar os políticos em termos de Estados/Municípios e um agente da COBAP para pressionar em Brasília.

2)   As Federações deverão estar mais presentes nas associações. “Tem que haver um respaldo”, mais apoio, publicidade;

3)    Capacitação dos aposentados na luta política;

4)    Lobby político no Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça, escala de rodízio entre as federações, associações e COBAP;

5)    Formação por parte da COBAP aos presidentes, diretores, advogados das associações, federações, (formação política);

6)    Incentivar as associações para participar dos conselhos de idosos;

7)    Sejam realizados Fóruns de discussões de temas importantes para os aposentados. Este fórum deve ser municipal, regional e após um nacional;

8)    Como a COBAP pode ajudar os aposentados frente aos empréstimos consignados, conscientização financeira, manipulados pelos grandes bancos;

9)    Que passe a exigir que a cópia do contrato fique em poder do aposentado;

10) Planejar o Dia Nacional de Luta, um dia em todos os Estados no mesmo dia, no mesmo horário, exemplo: Defesa da Previdência – 01 DE MAIO (DOMINGO), uso de ferramentas de informática para divulgar, uso de praças, mobilizando para a luta, ira para as ruas convocando a sociedade para a luta; Votado o dia Nacional de Lutas aprovado por unanimidade, a data será marcada posteriormente;

11) Seminário em São Paulo no dia 08 de Março 2016, escolha da Diretoria, 02 mulheres de cada Estado;

12) Projeto 672 Contribuição de R$ 2,00 por ano – intensificar a luta para conseguir a aprovação;

13) Realizar Seminário Jurídico Nacional, para esclarecer a todos: unificar as ideias;

14) Intensificar a luta e ações para oficialização do PAI do Brasil, propostas votadas e aprovadas por unanimidade;

15) Criação de um instituto Nacional para cuidar das pessoas idosas na condição de população de rua (Ermildes-ES);

16) Que seja criado o Banco da Previdência Social;

17) Reafirmar a saúde como direito universal e integral e dever do Estado, destinando 10% das receitas correntes brutas da União ou equivalente, assegurando financiamento estável com definição de novas fontes de financiamento e priorizando o investimento na atenção primária e nas ações de serviços públicos.

18) Acabar com a Desvinculação das Receitas da União (DRU) para o orçamento da Seguridade Social;

19) Promover reuniões itinerantes da COCAP (DIREX/COREF) por Regionais do País;

20) Priorizar manifestações regulares de rua, nas capitais e municípios do interior, sedes de Entidades, visando obtenção de maior repercussão social e politica.

 21) Insistir junto à opinião pública de que a Seguridade Social não tem e nunca teve “rombo” algum. Ao contrário, sempre teve receita maior que suas despesas. Assim, ter apoio social para as reivindicações de melhoria nos vencimentos. Encomendar e divulgar artigos de universidades e personalidades (como faz a direita).

 22) Atuar (de forma organizada e preparada) no maior número de Conselhos municipais, estaduais e nacionais, nas áreas de Assistência Social, Idoso, Saúde e outras.

 23) Estabelecer parcerias com movimentos como Auditoria Cidadã da Dívida, Transparência Brasil, Anfip e outras para produção de dados financeiros específicos sobre Seguridade e Previdência. Desvios, perdas de arrecadação, dívidas a receber, comparativos com outros países – combater a insistente divulgação de que a Previdência brasileira é muito ‘boazinha’, se comparada com o resto do mundo. Ver dados da Associação Internacional de Seguro Social, sede em Genebra – em inglês: International Social Security Association (www.issa.int). Nos demais países a Previdência Social de fato proporcionam a proteção social.

 24) Falar para novos públicos: trabalhadores da ativa, jovens e crianças. Deixar de converter os já convertidos. Atuar cada vez mais junto a servidores públicos, sindicatos e centrais, ONGs.

25) Insistir no Conselho Nacional de Previdência Social com poder deliberativo. Insistir na gestão quadripartite da Previdência, afinal quem banca o sistema são os patrões e empregados.

26) Maior empenho da COBAP, Federações e Entidades de Base na coleta de assinaturas de apoiamento afim da obtenção do registro oficial do PAI (Partido dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do Brasil);

27) Intensificar ações para colocar em votação os PL`s 4434/2008; 01/2007; 2804/2011  (decadência dos pedidos de revisão);

 28) Encaminhar para todas as Entidades de Base e Federações este PROJETO com a finalidade de unidade das ações propostas, programas, e bandeiras de lutas, constituindo-se em pauta única para todo o segmento;

29) Utilização máxima das redes sociais (facebook, twitter, instagram, google +, flirk), sites, blogs e outras mídias para proporcionar uma maior visibilidade da COBAP, Federações e Entidades de Base;

30) {Aprovação das subsedes da COBAP nos Estados de Pernambuco e Santa Catarina;

31) Devido as reclamações de várias entidades, sobre a implantação do novo percentual de 1.7% (benefício funeral), o Presidente Warley achou por bem discutir melhor, com todos os devidos esclarecimentos em Assembleia Extraordinária, a ser realizada no Congresso Mundial, no mês de junho em Araxá-MG;

32) Aprovação final da Colônia de Férias dos Aposentados (Itanhaém/SP), que também será levada para ser discutida e aprovada no Congresso Mundial de Araxá-MG.

33) Aprovação e apoio do Cartão TEM (TEM é um programa inovador feito para mudar a sua forma de pensar nos cuidados com sua saúde. Permite aos seus associados realizar consultas e exames com muita economia em relação aos valores de atendimento particular. Ampla rede credenciada com mais de 2 mil estabelecimentos disponíveis e profissionais das mais diversas especialidades médicas. Além disso, oferece serviços complementares ao bem-estar e a qualidade de vida, como nutrição, fisioterapia, psicologia e outros.

 34)   Aprovação e implantação da Carreta da Visão, em parceria com as Federações que definirão as cidades onde irão atuar, com valores acessíveis abaixo do mercado, com a possibilidade de uma parceria com o SUS.

Fonte: Site da COBAP

Deixe uma resposta