FAAPERJ completa 52 anos

Hoje (14) a Federação dos Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio de Janeiro (RJ) – FAAPERJ completa 52 anos. A entidade mais antiga de aposentados e pensionistas foi fundada em 1963 e teve suas portas fechadas pela ditadura militar em 1964, retomando as atividades em 1978. Participante ativa da fundação da COBAP (1985), a FAAPERJ acompanhou toda trajetória da Confederação e ainda hoje, liderada pela presidente Yedda Gaspar, é exemplo de luta pelos direitos dos aposentados. A COBAP parabeniza a presidente Yedda Gaspar por todo destaque, reconhecimento e pelos 52 anos de história da FAAPERJ. Vida longa! Site da Cobap.

Ler mais

STJ nega o direito de viúvas à revisão de pensão

Segunda Turma da Corte não estende ‘despensão’ às seguradas Brasília – Decisão da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou a pensionistas do INSS o direito ao que os especialistas estão chamando de despensão. A instância do Judiciário Federal não reconheceu recurso de uma viúva que pedia para que o INSS fizesse revisão do benefício considerando as contribuições previdenciárias do seu marido pagas após ele ter se aposentado. No julgamento, a turma decidiu que “a desaposentação, por consistir no desfazimento do ato de aposentadoria, e não em sua revisão, só pode ser requerida pelo titular do direito, tendo em vista o seu caráter personalíssimo.” A defesa da viúva

Ler mais

Segurado pode optar entre fator e a Fórmula 85/95

Trabalhador que cumpre regras para aposentar por tempo de contribuição será orientado por servidores do INSS na hora em que o benefício for concedido Brasília – O trabalhador que completar o tempo de contribuição para se aposentar pelo INSS (30 anos no caso das mulheres e 35 anos, para os homens) pode optar entre a Fórmula 85/95 e a incidência do fator previdenciário sobre o benefício. O servidor da Previdência é orientado a informar ao segurado que for à agência quais as possibilidades de cálculos. Segundo o gerente-executivo do INSS da Gerência Centro Rio, Flávio Souza, o trabalhador será informado sobre as normas previstas na MP 676/2015 que alterou as

Ler mais

INSS devolve o que ajuste tirou de pensões

Instituto vai ressarcir pensionistas prejudicadas por MP que cortava valor de benefício Brasília – Pensionistas que tiveram o benefício reduzido durante a vigência da Medida Provisória 664 vão ter o valor corrigido automaticamente pelo INSS. Com isso, viúvas e viúvos vão recuperar a redução de 40% sem precisar recorrer à Justiça ou até mesmo se dirigir a uma agência. Em nota, o INSS informou que vai pagar administrativamente as pensões, e que “ainda está definindo os procedimentos internos para o processamento dessas revisões e também as adequações nos sistemas à nova legislação”. Mas destacou que os beneficiários serão comunicados em casa sobre a mudança, sem necessidade de procurar uma unidade

Ler mais